UM DIA PREGUIÇOSO EM GOLD COAST

Demorei um tempão para ir para Gold Coast. Sei que a grande maioria das pessoas que vem para Brisbane vão para lá na primeira oportunidade. Mas, como eu comentei em um post anterior, tenho essa tendência de me deixar absorver pelos meus compromissos e não me permitir olhar muito para os lados – o que parece ser uma grande virtude, mas não necessariamente é. Preciso lembrar a mim mesma que praias tem poderes místicos sobre mim e nada me deixa tão relaxada quanto sentar na areia e olhar para o mar. Posso até demorar para ir, mas sempre saio com energias renovadas.

Logo depois que minhas aulas terminaram, conheci uma alemã-tailandesa que, diferentemente de mim, estava super disposta a faltar na aula por um dia e ir conhecer Gold (ela é muito mais cool que eu) e aproveitamos uma quinta-feira para nos aventurarmos, já que ela só tinha mais uma semana aqui.

Até queria poder dar super dicas aqui sobre o que fazer por Gold Coast, mas não será dessa vez. Para ser honesta, nós nem fizemos muita coisa. A ideia era relaxar na praia mesmo. Mas, felizmente, minha companheira de aventuras da vez teve a grande sacada de subirmos o SkyPoint e olhar a praia de cima, do 77° andar para ser mais precisa.

Não é só a vista que atrai pessoas para o prédio. Há um restaurante lá em cima que serve diversos pratos, vários sofázinhos para sentarmos e comtemplarmos a vista e, para os mais aventureiros, escalada na área externa – o que é inimaginável para mim.

Não sou do tipo viciada em adrenalina – longe disso- então para mim grudar no vidro e admirar a paisagem já estava ótimo. E além da vista de tirar o fôlego, o que me chamou atenção foram as placas que colocaram no chão apontando a direção e a distância de outros países. Uma delas apontava Vancouver e me fez refletir sobre as diferenças e semelhanças entre Canadá e Austrália e as diferenças e semelhanças entre a pessoa que eu era lá atrás e a pessoa que sou hoje. Super recomendo a visita ao SkyPoint, pela vista, pelas fotos que você vai tirar de lá de cima e pelas reflexões que você pode vir a fazer lá – mesmo que não tenha ido para nenhum dos países apontados; só a constatação de quão pequenos somos comparado a imensidão da cidade e do mar já é mais que válida.

2 thoughts on “UM DIA PREGUIÇOSO EM GOLD COAST”

  1. Li todas as histórias Camila. Viajei junto com você haha. É gostoso quando nos identificamos com o que lemos. Melhor ainda saber que são experiências verídicas. Parabéns seu blog está ótimo! Vejo que preciso ter mais pé no chão para enfrentar novas experiências no exterior. haha
    Aproveite muito. Viva lá vida.😗

    1. Oi, Renatinha! Muito obrigada por ter lido e comentado! <3
      Ótimo saber que você gostou!
      Vou tentar deixá-lo atualizado e dar dicas para quem quer vir! Mas, independentemente do blog, se precisar de alguma coisa, só chamar!;)
      Manter o pé no chão é bastante importante, mas sonhar e se deixar levar às vezes também é essencial!
      Beijão

Deixe uma resposta